Tag Fotografia: Como evitar perder as minhas fotos?

Fotos digitais são muito fáceis de se perder: basta uma pane no seu computador e você terá muitas dificuldades para conseguir recuperá-las, isso se conseguir. E uma pane no computador não é uma possibilidade difícil de acontecer: todas essas tecnologias nas quais depositamos toda nossa vida e confiança vão nos deixar na mão mais cedo ou mais tarde. É impossível dizer se o seu computador vai falhar hoje ou em dez anos, mas acredite em mim: um dia, vai acontecer! E, além das panes tecnológicas, ainda podemos sofrer outros tipos de problemas dos mais diversos.

Faça cópias das suas imagens o quanto antes. Fotos não podem ser repetidas. Perder fotos pessoais pode ser muito triste, mas perder as fotos daquele casamento que você fotografou é um grande problema, além da falta de respeito por quem te contratou.

As melhores alternativas para backup:

Existem duas formas simples de armazenar as suas fotos: localmente e remotamente. Um exemplo para um backup local é o HD externo que você conecta no seu computador e deixa na sua casa ou escritório. Um exemplo de backup remoto são determinados sites especializados que permitem backup pela internet: neste caso, seus arquivos ficam não só na sua casa ou escritório, mas também nos servidores destes sites.

O ideal é você utilizar pelo menos dois métodos de backup: um local e um remoto. Assim, em caso de roubo ou incêndio, por exemplo, seus arquivos ainda estarão a salvo em outro espaço físico.

Backups locais

O uso dos HDs externos são ótimas opções para fazer as cópias dos seus arquivos. Caso você quiser uma segurança mais reforçada, procure por sistemas RAID. Esses sistemas possuem mais de um HD externo no mesmo equipamento, e armazenam os arquivos de forma redundante (ou seja, se um dos HDs do conjunto der defeito, você ainda tem uma cópia em outro.)

Backups remotos

Você pode fazer backup das suas fotos e levar o HD para a casa, mas isso talvez não seja tão prático. Uma boa opção para backups remotos é enviar seus arquivos para a internet. Alguns sites como o Backblaze e o Crashplan são conhecidos por permitirem um backup online contínuo e permanente dos seus arquivos (inclusive aqueles que estão em HDs externos) e por possuírem um ótimo custo/benefício.

Agora mudando um pouco de assunto:

Falando de Exposição:

Uma fotografia bem exposta significa, simplesmente, uma foto com a luz certa. Sabe quando você vê uma foto e está muito escura? Isso é um problema de exposição. O mesmo acontece quando você vê uma foto muito clara, também é um problema relacionado à exposição.

Damos o nome para uma foto que ficou mais clara do que deveria de superexposta, e uma foto que ficou muito mais escura do que deveria de subexposta.

Uma foto escura pode estar bem exposta? Pode. O problema é se ela está muito escura no momento em que não deveria estar! Subexposta não significa simplesmente escura, e sim com menos luz do que gostaríamos. Assim como superexposta não significa dizer somente clara, mas sim com mais luz do que esperávamos.

Em termos técnicos, estamos buscando tirar uma foto com exposição adequada: aquela exposição que proporciona uma foto do jeito que planejamos.

Dica: Sempre leia o manual do seu equipamento

As configurações possuem os mesmos nomes normalmente, porém a localização dos botões e dos menus mudam nos modelos, de fabricante para fabricante. É fundamental que você conheça o seu próprio equipamento e saiba quais botões fazem determinada função.

Para isso, é fundamental ler o manual. De preferência várias vezes. Leia sobre cada função e pratique-as, uma a uma. Uma vez que as máquinas são bem caras, aprender realmente a usá-las é a melhor maneira, deixar tudo no automático por exemplo não irá tornar a máquina muito eficiente. O melhor mesmo é aprender, ser um investidor de sucesso, pois sinceramente, pelo preço que pagamos em câmeras aqui no Brasil, é bom estudar mesmo sem choro. A não ser que a gente conseguisse a chave da riqueza.

Para aprender tudo sobre fotografia, visite:

http://vivaoinfinito.com/